FR Promotora tem o melhor sistema de Renda Extra

terça-feira, 31 de julho de 2007

Coletor de água do orvalho

Dois arquitetos de Israel ganharam um prêmio em uma competição patrocinada pela empresa de arquitetura e engenharia Arup e pela entidade filantrópica internacional WaterAid. A competição “Coletando água” desafiou os competidores na busca de novas formas de resolver problemas básicos de água e saneamento ao redor do mundo. Os arquitetos Joseph Cory, da empresa Geotectura, e Eyal Malka, da Malka Arquitetos, de Haifa, Israel, projetaram um sistema em forma de pirâmide invertida que captura o orvalho do ar.

De acordo com Cory, a simplicidade foi o fator principal no processo de criação do sistema, batizado de WatAir por seus criadores. O topo da pirâmide invertida é suspenso sobre um poço ou tanque coletor. As gotas de orvalho são capturadas no interior e exterior dos painéis que formam os lados da pirâmide e então, são conduzidas para o vértice de onde são coletadas. Os painéis são compostos por tecido elástico simples ou podem ser feitas de material reciclado como metal, vidro, plástico ou policarbonato. A estrutura da pirâmide invertida pode ser fabricada com tubos de polietileno de alta densidade, alumínio ou mesmo bambus. A superfície total exterior é de aproximadamente 96 metros quadrados e pode coletar até 48 litros de água por dia.

O sistema foi inspirado, segundo Cory, em sua experiência em acampamentos. Ele notou que o orvalho era coletado em teias de aranha, folhas, sacos de dormir e barracas. A inspiração também veio dos habitantes dos desertos, o qual se acredita, criaram um sistema para coleta de orvalho usando pilhas de pedras há mais de 2000 anos.

A página da Internet www.wateraid.org explica que o sistema venceu a competição porque era flexível e simples e poderia facilmente ser utilizado em qualquer clima. Além disso, como não há restrições sobre os tamanhos e ângulos do sistema, cada um pode ajustá-lo conforme suas necessidades. Segundo Cory, as dimensões podem variar desde um sistema pessoal que pode ser colocado em uma janela para encher um copo de água ou unidades de larga escala, que podem chegar a mais de três metros. Várias unidades podem ser instaladas em seqüência formando um grande “tapete” de coletores.


Texto retirado da revista Civil Engineering, de Abril de 2007.


Um comentário:

Anônimo disse...

Seu blog é bom,
mas orgulhoso de ser eng. civil poderia ser mais honesto e colocar a autoria de 99% de tudo que você mostra aqui, concebido por ARQUITETOS!